top of page

OS GUIAS PRÁTICOS DA NAVEGAÇÃO FLUVIAL PELO RIO COXIM


Fotos: De Paula. Habilidosos piloteiros que navegam e trabalham no rio Coxim: Mestre Heleno, Adailton Aparecido e Francisco Chagas. Em baixo guias práticos descendo as embarcações pela cachoeira.


Os que registravam as monções no passado, afirmavam que o mais penoso trecho da viagem monçoeira para o Cuiabá era o trecho em que se navegava pelo rio Coxim. Para navegar no rio Coxim, contava-se com a habilidade, conhecimento e a experiência dos profissionais que conduziam as canoas, pois a velozes nas aguas deste rio, foram registrados 24 saltos, cachoeiras e corredeiras, da foz do ribeirão Camapuã até sua desembocadura no rio Taquari.


Vejamos o que relataram alguns escritos da época:


“Fúnebre e horrorosa viagem é a que vos prepara nesta barra amigos meus: é este aquele rio tão celebrado como temido dos sertanistas mais práticos e assim o tratam com mais respeito dando-lhe o nome de Cachoeirim...”(Noticia 8ª prática)


“com verdadeira emoção [os relatos Monçoeiros] fala-nos das agruras da travessia do Coxim, sobretudo no trecho das sete cachoeiras chamadas de Andrè Alves. Tremendo este trato, no qual não se encontrava um estirão de meia légua de rio manso.” (HOLANDA)


“Rio Melancólico e fúnebre mas de águas claras e saborosas”(LACERDA)


Já no século XIX, não eram muitos os camaradas que exerciam a profissão de guias, piloteiros e remeiros nas monções. A historiadora Silvana Alves de Godoy, fez um levantamento em Porto Feliz, referente ao ano de 1.774 e encontrou 24 tripulantes monçoeiros que possuíam sítios na localidade e que exerciam a profissão de navegantes monçoeiros. Cita por exemplo:


Francisco Brito, 30 anos, que vivia de pilotar canoas;

João Ribeiro, 60 anos, piloto de canoas;

Lázaro Campos, pardo, 50 anos, proeiro do caminho do Cuiabá.


Nos tempos atuais (2022), apesar de existirem mais de 400 profissionais que exercem as atividades de pescadores profissionais artesanais, junto a colônia de pesca Z-2, dentro do Programa Rota das Monções apenas 50 piloteiros tem atuado ou atuam conduzindo viajantes pelos rios Coxim e Jauru.


“Projeto Resgate, Promoção e Valorização do Patrimônio Cultural da Rota das Monções .

Fundo Estadual de Defesa e de Reparação de Interesses Difusos Lesados – FUNLES / OSC Espaço Manancial/ Salt Media”.


Rota das Monções: "Se o Brasil Nasceu na Bahia, o Brasil Cresceu por aqui.”

4 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page